Rss

Cinco verdades sobre Astrologia que todos deveriam saber

Embora ela seja uma técnica milenar e  parte da vida das pessoas desde o início da história da civilização, muita gente ainda se confunde quando o assunto é Astrologia. Então é bom saber que:

astrologia astróloga Virginia Gaia horóscopo signos

1. Astrologia não é vidência  

A Astrologia é uma técnica. Foi desenvolvida com base na observação dos astros e sua relação com os ciclos naturais (Estações do Ano, Solstícios, Equinócios, etc.). O cálculo de um Mapa Astral é um exercício matemático dos mais complexos.  A interpretação depende dos ângulos que os astros fazem em relação uns aos outros e a pontos matemáticos geometricamente calculados. Interpretar um mapa astral não é um fenômeno mediúnico. Desconfie de Astrólogos que dizem usar mediunidade para exercer a profissão.

2. A formação do Astrólogo

Para ser Astrólogo, o indivíduo precisa investir, antes de qualquer coisa, em conhecimento. A Astrologia exige estudo técnico e cursos de formação específica, além de conhecimento de disciplinas correlatas como Astronomia, Mitologia, Psicologia, História e conhecimento geral das chamadas Ciências Herméticas. São anos de estudo disciplinado até que se possa conhecer o básico empregado em um atendimento.

3. A Astronomia nasceu da Astrologia

A Astrologia é a ciência mãe da Astronomia. Os maiores Astrônomos também foram os maiores Astrólogos. Copérnico, Paracelso,  Newton, entre outros, eram Astrólogos. Até Galileu, o primeiro a afirmar que a Terra girava em torno do Sol – e não o contrário – era Astrólogo além de ser Astrônomo.

4. Geocentrismo versus Heliocentrismo

O principal argumento da Ciência contra a Astrologia é a de que esta é Geocêntrica. Sim, na Astrologia, o Sol é chamado de planeta e, nela, avaliamos o caminho que o Sol faz ao redor da Terra. Aliás, a Lua também é considerada um planeta. Claro que os Astrólogos sabem que a Terra é que gira em torno do Sol (a exemplo de nosso colega Astrólogo Galileu). Mas, em um Mapa Astral, consideramos a perspectiva a partir da Terra porque é aqui que nasceu o indivíduo dono do mapa a ser analisado. E é onde todos os humanos vivem (pelo menos até o momento). O dia em que nascer um humano em outro planeta que não a Terra, serão necessários milhares de anos de observação da influência dos astros na natureza daquele planeta até que se consiga sistematizar conhecimento suficiente para a criação de toda uma nova Astrologia relacionada àquele planeta.

5. A Astrologia não se resume ao Horóscopo para os 12 signos solares

Os tradicionais e populares Horóscopos para os 12 signos solares (aqueles que habitualmente são chamados de Horóscopo e que todo mundo tem acesso pelos meios de comunicação), fazem a análise dos aspectos gerais em relação ao posicionamento do Sol e mais alguns outros poucos itens da análise Astrológica. Esse tipo de Horóscopo é muito prático e válido como um aconselhamento geral em relação a cada signo solar, mas não substitui a análise personalizada do Mapa Astral. Somente a análise criteriosa do Mapa Natal – junto à aplicação dos métodos para Previsão Astrológica – permitirá tecer as interpretações e as previsões específicas para cada indivíduo. Consulte sempre um Astrólogo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *