Rss

Archives for : Autoconhecimento

Trabalho, carreira, finanças e missão de vida: como conciliar?

como conciliar? realização pessoal astrologia vocação vocacional coaching holístico virginia gaia

Como saber se estou no caminho certo? Qual é a minha missão? Como e no que vou me realizar materialmente? Estas talvez sejam algumas das grandes questões humanas na atualidade. Com as pressões sociais pelo sucesso cada vez maiores e a carga de trabalho cada vez mais pesada, não é de espantar que essas perguntas surjam frequentemente no meu consultório, formuladas por homens e mulheres de diferentes perfis. Em uma abordagem holística, aliás, é impossível ignorar esses temas, já que o conceito de realização pessoal está atrelado à ideia de qualidade de vida e o que isso significa para você. Tanto em consultas de Tarô e Astrologia quanto em meu trabalho de coaching, tenho visto muitas pessoas mudando de carreira, empreendendo, correndo riscos calculados para se sentirem mais felizes, conquistando metas e realizando o seu propósito de vida – o que, sobretudo em coaching, uma atividade que me permite acompanhar mais regularmente a evolução das pessoas, me enche de alegria.  Mas o que devemos considerar nessa avaliação?

Muitos fatores estão envolvidos na resposta a essa pergunta, mas, nesse tipo de trabalho, aproveito a sabedoria milenar da Astrologia para sistematizar alguns conceitos e ter insights e reflexões fundamentais. Gosto de trabalhar com o que chamo de “triângulo virtuoso”. São três pontos interdependentes que, quando bem equilibrados entre si, direcionam o indivíduo à sua realização profissional e, consequentemente, também à pessoal. Esse método parte de quem você é para trabalhar com técnicas que criam mais oportunidades para conexão entre o seu microcosmo pessoal e o universo macrocósmico. Vamos então separar por tópicos os componentes desse triângulo

1. A maneira como você lida com dinheiro

É importante saber como funciona a sua relação com o dinheiro. Você é muito apegado aos bens materiais ou não liga muito para luxo? Está propenso a ter altos e baixos financeiros na vida e sabe lidar com eles ou precisa de estabilidade? Como se relaciona com as oscilações na conta corrente? A identificação desses pontos é essencial para saber quem você é, pois eles determinam o tipo de renda ideal para você: se você se dá bem com a ideia de um salário fixo ou se, em vez disso, se sairá melhor como um investidor, empreendendo ou aplicando o seu dinheiro. Esse é um assunto que, fundamentalmente, se concentra na análise da Casa 2 do Mapa Astral e do seu planeta regente.

2. O seu ambiente de trabalho ideal

É impossível trabalhar em um ambiente no qual você não se sinta à vontade. Por isso, é importante avaliar com critério essa característica sua. Você trabalha melhor em equipe ou tem um estilo mais autônomo? É mais sensível e prestativo ou gosta mais de impor seu ponto de vista? Isso tudo precisa ser levado em conta na hora de compor o seu perfil. Aliás, aqui mora uma das distinções mais importantes que a Astrologia faz há milênios e que, mais recentemente, chegou também aos consultores de carreira: trabalho é uma coisa; profissão é outra. Trabalho é um assunto da Casa 6 do Mapa Astral. A sua análise, junto à do seu planeta regente, dará informações essenciais sobre como você desempenha suas funções no dia a dia.

3. A carreira e a sua função social no mundo

É nesse momento – e nunca antes dele – que a gente vai falar em profissão. Alegoricamente, a escolha da profissão é a chegada ao alto de uma montanha. É preciso ter visão panorâmica de diversos fatores para garantir escolhas mais acertadas. Porque a sua carreira não é algo que você faz somente por você: é também algo que se faz pelo mundo. É aqui que a carreira mostra sua importância para o bem-estar geral do indivíduo. Ela é representada pelo ponto mais alto do Mapa Astral, chamado de Meio Céu ou, mais especificamente, a Casa 10, e representa o ponto no qual o Sol chega ao seu ápice, como ao meio-dia. O status social, as relações com o poder e as posições de liderança se mostram nessa casa e na análise apurada do seu planeta regente.

Chegar ao denominador comum entre esses três pontos é a meta ideal para todo indivíduo em busca de sua realização. É nesse ponto de equilíbrio que você encontra a sua Verdadeira Vontade no que tange a sua vida material e profissional. Claro que existem também outros pontos a serem considerados, como a área dos talentos pessoais, dos estudos, da interação social, entre outros. Mas eu diria, com bastante assertividade, que estar mais consciente de como funciona o seu “triângulo virtuoso” significa pavimentar a via expressa rumo à sua realização pessoal.

Para saber mais sobre técnicas holísticas de apoio à realização pessoal, clique aqui

Para saber mais sobre atendimento em astrologia e outras técnicas, clique aqui

Como funciona o Tarô?

sincronicidade jung previsões taro leitura de cartas aleister crowley thoth tarot virginia gaia

“O Louco” e “O Mago” do Tarô de Thoth: magia e sincronicidade para fazer previsões precisas. 

As pessoas adoram o Tarô, e a capacidade desse fascinante oráculo de prever os desdobramentos da vida se manifesta todos os dias, no mundo inteiro, entre pessoas com os mais variados perfis e crenças. Independentemente de qual seja o tema em questão, a experiência da consulta às cartas do Tarô já é, por si só, um evento transformador. Esse universo simbólico tão rico proporciona um profundo mergulho no psiquismo do consulente, tanto para o tarólogo quanto para o próprio consulente. Mas como funciona o Tarô? Ou seja, como esse conjunto de cartas estampando símbolos ancestrais pode proporcionar autoconhecimento e predizer o futuro?

Desvendar o mecanismo de ação que faz com que as previsões fundamentadas nos 78 Arcanos do Tarô – 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores – sejam tão precisas não é tarefa fácil. Estudos científicos já se debruçaram sobre a intuição do futuro de modo geral, mas não existe nada conclusivo.

Uma possível explicação pode ser encontrada na teoria da sincronicidade, de Carl Gustav Jung, criador da Psicologia Analítica. Da perspectiva junguiana, poderíamos entender que a escolha das cartas pelo consulente traduz seu estado psíquico naquele momento e que, ao interpretar os símbolos selecionados, o tarólogo poderá prever as manifestações externas dessas predisposições mentais.

Seja como for, a capacidade de prever do Tarô é um fenômeno bastante observável. “O sucesso é a sua prova”, dizia o ocultista inglês Aleister Crowley, ao propor que seus instruídos prestassem atenção nos resultados concretos de suas práticas mágicas. Essa eficácia fenomenológica é o que tem garantido o uso dos mais diversos decks de Tarô ao longo dos séculos.

Outro ponto sobre o qual não pairam dúvidas é que interpretação das cartas exige uma combinação bem equilibrada de técnica, conhecimento profundo de simbologia e aplicação da intuição. Do mesmo modo que é um grande erro acreditar que ser tarólogo envolve apenas o uso de recursos lógicos, é equivocado tratar a leitura do Tarô como mero exercício da intuição ou, como alguns querem fazer crer, de recursos paranormais.

Mas como funciona o Tarô? Funciona como uma linguagem que o bom tarólogo – munido de técnicas adequadas de tiragem, intimidade com símbolos que acompanham a humanidade desde tempos imemoriais e uma intuição estimulada pela sincronicidade – sabe ler e aplicar à situação do consulente para oferecer a orientação necessária. Uma linguagem que, refletindo o mundo, também reflete você.

Como costumo dizer aos alunos dos meus cursos de formação em Tarô, a cada consulta, partimos da condição do Arcano número zero, “O Louco” para, ao final da leitura, chegar ao estado do Arcano I, “O Mago”. Enquanto o Louco personifica a inspiração e a capacidade de desbravar o desconhecido que proporciona o encontro entre o tarólogo e consulente em um momento mágico, o Mago simboliza o domínio dos quatro elementos da natureza – Ar, Água, Terra e Fogo. E é quando o consulente sai da consulta como o Mago que a ela atinge sua plenitude: o consulente está pronto para, exercendo o livre-arbítrio, escolher os melhores caminhos para sua jornada evolutiva pela vida.

Para saber mais sobre Tarô, clique aqui.

Para saber mais sobre os meus atendimentos com Tarô, Astrologia e outras técnicas, clique aqui!

Quer estudar Tarô? Veja informações sobre o meu Curso de Formação em Tarô aqui!

Reportagem no UOL sobre sexualidade feminina

coaching de relacionamento e sexualidade desejo libido feminina sexologa virginia gaia

A falta de desejo é um dos problemas mais frequentes na vida das mulheres. A minha experiência e a de outros sexólogos indica isso. A boa notícia é que existem técnicas terapêuticas bastante eficazes pra lidar com esse problema. Gostei muito de colaborar com esta reportagem do UOL, ao lado de outros especialistas, contribuindo com a minha abordagem holística da sexualidade e dos relacionamentos.

Leia o texto completo clicando aqui!

Reportagem na revista Bons Fluidos sobre emoções, elementos da natureza e Astrologia

bons fluidos astrologia elementos virginia gaia

Arquivo em PDF: Bons Fluidos – Julho de 2018

Equilibrar os elementos da natureza — Ar, Água, Terra e Fogo — no dia a dia é uma tarefa fundamental para a promoção do bem-estar emocional. Partindo da Astrologia, costumo trabalhar muito esses conceitos no meu trabalho de coaching holístico. Falei sobre Astrologia, a relação desse saber milenar com as emoções e dicas para lidar melhor com os quatro elementos no cotidiano nesta reportagem da revista Bons Fluidos.

Para ler o texto completa, baixe o arquivo em formato PDF abaixo da imagem ou clique aqui!

Entre Eclipses

astrologia eclipse nodo norte nodo lunar virginia gaia

Julho de 2018 já teve um Eclipse Solar parcial, no dia 12, e terá um Eclipse Lunar total, no dia 27. Duas semanas depois, em 11 de agosto, teremos outro Eclipse Solar parcial. Por conta disso, os próximos dias trarão muitas emoções – e talvez um pouco de drama. Vamos entender um pouco melhor os eclipses em geral?

Eclipses são fenômenos astronômicos que sempre chamam a atenção. Encobrindo o Sol, no caso do Eclipse Solar, ou a Lua, no Eclipse Lunar, geram medo e fascínio desde os primórdios da humanidade. Diversos documentos da Antiguidade retratam a recepção dos eclipses por diferentes povos e culturas, que nem sempre os viam com bons olhos.

Os Eclipses acontecem em pares ou – às vezes, em uma sequência de até três eclipses, como agora –, em intervalos de quinze dias, em momentos de Lua Nova e Lua Cheia. Na Astrologia, esse ciclo é chamado de Ciclo de Saros, cuja evolução é marcada no céu pelo eixo formado entre o Nodo Norte e o Nodo Sul. Também chamados de Caput Draconis e Cauda Draconis (ou Cabeça do Dragão e Cauda do Dragão, respectivamente), eles são dois pontos matemáticos no céu, localizados em signos opostos. No Mapa Astral pessoal, o Nodo Norte, e sobretudo a casa astrológica na qual ele se encontra, indica os desafios que temos que encarar para nos tornarmos melhores e mais felizes, enquanto o Nodo Sul e, mais uma vez, a casa astrológica onde está, sinaliza aquilo que é fácil para nós. No céu, são pontos onde acontecem os eclipses.

A influência dos eclipses é sempre marcante. No coletivo, sentimos os ânimos aflorados. Quando acontece um Eclipse Solar – obrigatoriamente em uma Lua Nova –, a Lua, que simboliza o passado e a memória emocional, encobre o Sol, regente da consciência e da essência pessoal. Assim, a Lua traz assuntos do passado para que sejam ressignificados e reinterpretados à luz de uma nova consciência, do despertar para o novo. Por sua vez, em um Eclipse Lunar, a sombra da Terra é projetada na Lua, fazendo com que ela desapareça temporariamente do céu. Nele, é necessário aprender com o passado e rever a si mesmo. É hora de se preparar para o futuro, com base no novo, até que um novo Eclipse Solar traga a oportunidade de expansão da consciência. Por isso, os efeitos dos eclipses podem ser sentidos por até seis meses. O Ciclo de Saros ativa, sucessivamente, diferentes casas astrológicas, fazendo com que o indivíduo se torne mais consciente das promessas do seu mapa.

No próximo eclipse, preste atenção às reflexões e novidades que ele trouxer para você. Lembre-se de que todas as mudanças de situação que acontecem nos dias próximos a ele representam valiosas oportunidades para trabalhar a sua espiritualidade e a sua evolução pessoal como um todo!

Para saber mais sobre Astrologia, clique aqui.

Para saber mais sobre os meus atendimentos com Tarô, Astrologia e outras técnicas, clique aqui!

Quer estudar Astrologia? Veja informações sobre o meu Curso de Introdução à Astrologia aqui!

Astrologia ou Tarô: o que é melhor para você?

mapa astral taro astrologia baralho cigano virginia gaia

Entre pessoas que ainda não fizeram consultas de Astrologia e Tarô, ou que experimentaram só uma dessas técnicas, é comum a dúvida sobre qual delas é a mais adequada a suas necessidades. Para entender como aproveitar ao máximo as possibilidades e os recursos que a Astrologia e o Tarô oferecem, vale a pena discutir as suas diferenças, já que ambas são ferramentas incríveis para autoconhecimento, orientação e previsão.

Partindo da posição dos astros e suas movimentações diárias do céu, a Astrologia oferece uma espécie de bússola para entender padrões inconscientes e ciclos da vida. O mapa astral, que reflete o céu no momento de nascimento, reflete tendências que acompanham o indivíduo por toda a vida, em diferentes áreas: trabalho e carreira, amor e relacionamento, finanças e investimentos, casa e família, saúde e espiritualidade, entre outras. É, em suma, um retrato de quem você é, do seu jeito de ser, das suas qualidades, seus talentos, suas perspectivas na vida — e também as áreas em que você tem mais dificuldade, é claro. Por sua vez, a leitura de Tarô – esse fascinante oráculo composto por cartas, ou lâminas –, apesar de também  abranger todas as áreas da vida e também ser um instrumento de autoconhecimento, espelha o momento presente. Assim, podemos dizer que a Astrologia ajuda você a identificar quem você é, enquanto o Tarô mostra como você está em determinado momento da sua vida.

A natureza das previsões de cada uma das duas técnicas também é bastante distinta. A Astrologia, por meio da análise dos trânsitos sobre o mapa natal, da revolução solar e das progressões secundárias, é muito precisa com datas: é possível apontar meses ou até semanas favoráveis ou desfavoráveis para diferentes áreas da vida. É também possível antever, com muita assertividade, quando ocorrerão acontecimentos importantes, como mudança de trabalho, de casa ou até casamento. O Tarô, por sua vez, é mais imediatista, já que suas previsões costumam compreender um período de até seis meses, em média. Por outro lado, o Tarô é muito mais detalhista: com ele, é possível responder perguntas específicas. Pode-se, por exemplo, comparar diferentes oportunidades profissionais, apontar as possibilidades de entendimento em uma relação afetiva e até revelar o comportamento de outras pessoas em situações de interesse do consulente.

É por isso que costumo dizer que as duas técnicas são igualmente precisas, mas atuam de maneiras diferentes e complementares. A decisão sobre fazer uma consulta de Astrologia ou de Tarô depende, fundamentalmente, dos objetivos da consulta e das necessidades do consulente. Há também quem opte por uma consulta combinada, unindo Astrologia e Tarô. Nesses casos, geralmente recomendo começarmos com a interpretação do mapa astral e suas previsões para posterior complementação com as cartas, no detalhamento de situações complexas.

O universo das técnicas e terapias holísticas é muito rico e variado, oferecendo um amplo leque de opções. Para promover a melhor adequação às suas necessidades na consulta, procure um profissional que possa abordar as diferentes possibilidades de forma transparente e isenta. Se você estiver em dúvida sobre a técnica mais apropriada para o seu caso, explique ao profissional o que você espera da consulta, para que ele possa orientá-lo.

Para saber mais sobre Tarô, clique aqui.

Para saber mais sobre Astrologia, clique aqui.

Para saber mais sobre os meus atendimentos com Tarô, Astrologia e outras técnicas, clique aqui!

Entrevista sobre sexualidade holística para a revista Vênus Digital

amor relacionamento sexualidade holística virginia gaia

 

Recentemente, tive a honra de dar uma entrevista para a Revista Vênus Digital, que tem como colaboradores e entrevistados alguns grandes nomes da psicologia e da sexologia no Brasil. A publicação foi criada para exaltar, celebrar e refletir sobre o tema Amor, de forma ampla e peito aberto. É uma grande ideia, com ótimos resultados.

Leia a entrevista completa clicando neste link aqui!

Reportagem sobre signos, chakras e energia vital no UOL

chakras hermetismo astrologia sexualidade coaching relacionamento virginia gaia

De acordo com os princípios do Hermetismo, os signos do zodíaco tem relação com pontos do corpo, denominados “chakras”, que são responsáveis por fazer circular a energia vital do organismo. Falei sobre essa relação, que é fundamental na abordagem holística da sexualidade, nesta entrevista que concedi para o UOL.

Leia a matéria completa clicando neste link aqui!

Reportagem sobre estimulantes sexuais para o MdeMulher

coaching de relacionamento coaching de sexualidade magia sexual tantra sexualidade holística virginia gaia

Presentes na vida íntima desde os primórdios da humanidade, afrodisíacos são parte de rituais sexuais milenares. Mesmo nos dias atuais, muito ainda se fala sobre o uso de estimulantes sexuais. Para esclarecer dúvidas e quebrar mitos, fui entrevistada para essa reportagem do MdeMulher, na qual pude falar sobre o papel dos afrodisíacos na sexualidade humana.

Leia a reportagem completa clicando neste link aqui!

O quebra-cabeça da realização pessoal

propósito de vida coaching holistico autoconhecimento verdadeira vontade realização pessoal astrologia ocultismo hermetismo virginia gaia

Imagine a montagem de um quebra-cabeça. Sabe quando juntamos aquelas duas pecinhas iniciais e, a partir disso, fica muito mais fácil montar todo o resto? É essa imagem que você deve ter em mente quando estiver questionando os rumos da sua vida. É claro que todos nós sofremos pressões externas das mais variadas e que, muitas vezes, temos que fazer concessões. Mas pense no que é essencial, no que define os seus valores mais profundos, no seu verdadeiro propósito de vida: é nesse núcleo que você encontrará respostas para todas as suas perguntas e, especialmente, é aí que se esconde o tesouro que conduz à realização pessoal.

O problema é que nem sempre as portas para esse universo interno estão abertas. Mas sabe onde estão as chaves? Em uma palavrinha simples, mas bem mal compreendida: autoconhecimento. Isso porque a jornada rumo à realização pessoal, na maior parte das vezes, se manifesta de forma simbólica, exigindo ferramentas para interpretar esses sinais. E todas estão na caixa de ferramentas do autoconhecimento.

No fundo, essa é a grande história presente no imaginário coletivo que precisa ser traduzida para a sua vida. Pense nos contos de fadas, nas histórias sobre a Pedra Filosofal dos alquimistas, no Santo Graal, nas lendas do Rei Arthur e até na nas mais diversas mitologias da Antiguidade. Há um ponto em comum em todas essas narrativas: para chegar aos seus objetivos, é preciso antes encontrar a si mesmo. É preciso vencer seus medos e estabelecer uma conversa com o seu inconsciente mais profundo. Em suma, é necessário saber o que você quer de verdade, e não o que os outros esperam de você. E isso vale para todas as áreas da vida.

É por isso que gosto muito de um conceito derivado do ocultismo chamado de Verdadeira Vontade. Mais difundida entre os estudiosos de magia, essa ideia compreende vários aspectos que convergem para a ideia de que realizar-se significa ser você mesmo, em uma jornada na qual o universo mostrará os caminhos, ainda que de maneira simbólica. É aquela história de estar no lugar certo e na hora certa, não contando com a aleatoriedade do que as pessoas costumam chamar de “sorte”, mas vivendo sua lenda pessoal. É perceber que, quando você vive o seu mito pessoal, o universo mostra o caminho. Simples assim. É bem mais do que a sorte: é a Verdadeira Vontade.

E que ferramentas estão acessíveis para começar a juntar as peças desse quebra-cabeça da realização pessoal? Os caminhos são diversos, mas algumas práticas milenares já comprovaram sua precisão. A Astrologia é, certamente, uma técnica fantástica por trazer um amplo conteúdo simbólico, que se manifesta em bilhões de combinações diferentes, gerando diferentes mapas astrais, um para cada indivíduo.

Outras práticas, como a meditação e a personalização de pequenos rituais pessoais, além da ajuda de um coach para interpretar os sinais simbólicos, também promovem a conexão interna e ajudam na mudança de padrões mentais e emocionais que podem distanciar o indivíduo de sua essência. Mas o coach será sempre um mediador que ajuda a encontrar respostas que estão dentro de você. Afinal, é você quem vai se realizar – e o que importa é a sua Verdadeira Vontade. A questão é abrir a porta. Uma vez expresso o seu propósito de vida, você logo perceberá que a inércia do universo conspira a seu favor.

Para saber mais sobre técnicas holísticas de apoio à realização pessoal, clique aqui

Para saber mais sobre atendimento em astrologia e outras técnicas, clique aqui