Rss

Archives for : Magia

Escolha as cores para o Ano Novo

velas cores reveillon virginia gaia

Com base nas relações entre cores e planetas, fica mais fácil eleger o traje do Réveillon e realizar pequenos rituais com objetivos específicos

A origem da atribuição de diferentes propriedades mágicas às cores é incerta, mas sabe-se que já constam de obras fundamentais do Hermetismo que remetem à Antiguidade. Pela Lei da Correspondência, princípio do Hermetismo segundo o qual o que é verdadeiro no macrocosmo é também verdadeiro no microcosmo e vice-versa, as cores estão relacionadas, por exemplo, aos astros. Assim, a cor de Marte é o vermelho, a de Vênus, o rosa e o verde-esmeralda, a de Mercúrio, o laranja e assim por diante.

No Brasil, a tradição do uso de cores específicas no réveillon também é influenciada pelas religiões de matriz africana. A disseminação do branco nas festas de passagem de ano, por exemplo, vem dos rituais umbandistas e está associada a Oxalá, o maior dos orixás.

Embora a maior parte das pessoas não se dê conta disso, os objetivos para o ano relacionados às cores refletem exatamente as associações herméticas entre as cores e os astros, com exceção do branco, que é a mistura de todas as cores.

Confira abaixo os planetas, os temas que eles encarnam, os signos que regem e as respectivas cores. A dica para a entrada de 2019 são os tons de vermelho, pois o ano será regido por Marte, o guerreiro, grande ativador da Astrologia e patrono da energia vital e do desejo sexual.

Tabela planetas e cores virginia gaia

Além de contemplar os tons do planeta regente do ano, também é válido apostar nas cores relacionadas ao próprio signo solar ou ascendente. Para quem quiser escolher de acordo com os objetivos do próximo ano, a dica é não somente contemplar o vestuário como também elaborar um pequeno ritual. Uma boa ideia é lambuzar com mel uma vela da cor do planeta escolhido e, então, acendê-la, mentalizando os votos e desejos para 2019.

Quem quiser aproveitar a regência de 2019 pelo planeta Marte para promover novos começos e a abertura de caminhos pode acender uma vela vermelha lambuzada com mel e azeite. Acrescenta-se a esse pequeno ritual de magia planetária um incenso aceso para simbolizar o elemento Ar, uma taça cheia para representar a Água e, por fim, alguns cristais ou moedas dedicados ao elemento Terra para trazer prosperidade.

Na noite da virada estaremos com a Lua em fase Minguante, o que é ótimo para refletirmos sobre o que precisamos deixar para trás no ano que passou. Assim, os votos para 2019 podem ser complementados por uma reflexão sobre hábitos que precisam ser abandonados para garantir a realização dos desejos para o novo ano.

Projeto “Juntas! Mulheres Reais”

Tive a grande honra de ser uma das selecionadas pelo projeto “Juntas! Mulheres Reais”, da querida Débora Loureiro, para um bate-papo sobre a minha trajetória pessoal e profissional. A ação, que é uma iniciativa do Instituto Loureiro, promove um espaço para que mulheres de diferentes perfis possam compartilhar suas vivências. Vale a pena conferir! É só clicar no vídeo para assistir.

Para saber mais sobre mim, clique aqui

Para saber mais sobre os meus atendimentos com Astrologia, Tarô, Coaching e outras técnicas, clique aqui!

Como funciona o Tarô?

sincronicidade jung previsões taro leitura de cartas aleister crowley thoth tarot virginia gaia

“O Louco” e “O Mago” do Tarô de Thoth: magia e sincronicidade para fazer previsões precisas. 

As pessoas adoram o Tarô, e a capacidade desse fascinante oráculo de prever os desdobramentos da vida se manifesta todos os dias, no mundo inteiro, entre pessoas com os mais variados perfis e crenças. Independentemente de qual seja o tema em questão, a experiência da consulta às cartas do Tarô já é, por si só, um evento transformador. Esse universo simbólico tão rico proporciona um profundo mergulho no psiquismo do consulente, tanto para o tarólogo quanto para o próprio consulente. Mas como funciona o Tarô? Ou seja, como esse conjunto de cartas estampando símbolos ancestrais pode proporcionar autoconhecimento e predizer o futuro?

Desvendar o mecanismo de ação que faz com que as previsões fundamentadas nos 78 Arcanos do Tarô – 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores – sejam tão precisas não é tarefa fácil. Estudos científicos já se debruçaram sobre a intuição do futuro de modo geral, mas não existe nada conclusivo.

Uma possível explicação pode ser encontrada na teoria da sincronicidade, de Carl Gustav Jung, criador da Psicologia Analítica. Da perspectiva junguiana, poderíamos entender que a escolha das cartas pelo consulente traduz seu estado psíquico naquele momento e que, ao interpretar os símbolos selecionados, o tarólogo poderá prever as manifestações externas dessas predisposições mentais.

Seja como for, a capacidade de prever do Tarô é um fenômeno bastante observável. “O sucesso é a sua prova”, dizia o ocultista inglês Aleister Crowley, ao propor que seus instruídos prestassem atenção nos resultados concretos de suas práticas mágicas. Essa eficácia fenomenológica é o que tem garantido o uso dos mais diversos decks de Tarô ao longo dos séculos.

Outro ponto sobre o qual não pairam dúvidas é que interpretação das cartas exige uma combinação bem equilibrada de técnica, conhecimento profundo de simbologia e aplicação da intuição. Do mesmo modo que é um grande erro acreditar que ser tarólogo envolve apenas o uso de recursos lógicos, é equivocado tratar a leitura do Tarô como mero exercício da intuição ou, como alguns querem fazer crer, de recursos paranormais.

Mas como funciona o Tarô? Funciona como uma linguagem que o bom tarólogo – munido de técnicas adequadas de tiragem, intimidade com símbolos que acompanham a humanidade desde tempos imemoriais e uma intuição estimulada pela sincronicidade – sabe ler e aplicar à situação do consulente para oferecer a orientação necessária. Uma linguagem que, refletindo o mundo, também reflete você.

Como costumo dizer aos alunos dos meus cursos de formação em Tarô, a cada consulta, partimos da condição do Arcano número zero, “O Louco” para, ao final da leitura, chegar ao estado do Arcano I, “O Mago”. Enquanto o Louco personifica a inspiração e a capacidade de desbravar o desconhecido que proporciona o encontro entre o tarólogo e consulente em um momento mágico, o Mago simboliza o domínio dos quatro elementos da natureza – Ar, Água, Terra e Fogo. E é quando o consulente sai da consulta como o Mago que a ela atinge sua plenitude: o consulente está pronto para, exercendo o livre-arbítrio, escolher os melhores caminhos para sua jornada evolutiva pela vida.

Para saber mais sobre Tarô, clique aqui.

Para saber mais sobre os meus atendimentos com Tarô, Astrologia e outras técnicas, clique aqui!

Quer estudar Tarô? Veja informações sobre o meu Curso de Formação em Tarô aqui!