Rss

Archives for : Tarô

Entrevista para o Correio Braziliense sobre análise e previsões para 2018

astrologia tarô previsões 2018 virginia gaia

O jornal Correio Braziliense, principal diário do Distrito Federal, preparou uma matéria especial, com destaque na capa do jornal, sobre as tendências e previsões para 2018. Fui entrevistada para falar sobre o ano sob a ótica do Tarô e também fui responsável por fazer a análise das principais efemérides astrológicas e suas influências coletivas ao longo de 2018.

Confira a reportagem completa, clicando neste link aqui

 

 

Programa A Tarde É Show com Nani Venâncio

Virgínia é astróloga e taróloga do programa A Tarde É Show, com a apresentadora Nani Venâncio, na Rede Brasil de Televisão (www.rbtv.com.br). Todas as segundas feiras, à partir das 16h30, você pode acompanhar, ao vivo, o horóscopo da semana para os 12 signos!

astróloga e taróloga do programa A Tarde É Show com Nani Venâncio na Rede Brasil de Televisão Horóscopo semanal

Para saber mais sobre atendimentos com Astrologia, Tarô e outras técnicas, clique aqui!

Para assistir ao horóscopo mensal para o seu signo, clique aqui!

Para conferir as previsões semanais para o seu signo, clique aqui!

A abordagem holística da sexualidade

magia sexual sexologia holística Tarô Astrologia Virginia Gaia

Tarô de Thoth: a alquimia sexual está representada do encontro do parceiro à fusão de fluidos corporais. Nos arcanos “Os Amantes” e “A Arte”, a lança e a taça aludem aos genitais, representando polaridades arquetípicas na jornada evolutiva do indivíduo. 

É difícil estabelecer o ponto exato na história da humanidade no qual se separou a sexualidade da ideia de autorrealização.  O que a arqueologia comprova é que, na pré-história e na Antiguidade, não foram poucas as culturas que uniram o sexo a práticas místico-religiosas para elevar o espírito. Em culturas nas quais não havia tantas especialidades nem o nível de desenvolvimento científico que temos atualmente, eram os esotéricos que acumulavam as funções que hoje damos a um sem número de especialistas que trabalham, de forma direta ou indireta, com a sexualidade humana.

Depois de anos e anos de repressão e de conflito com a religião, não é de se estranhar que a ressurgência dos estudos sobre a sexualidade acontecesse em meio à comunidade médica. Foi com o fundador da psicanálise, Sigmund Freud, e o seu conceito de libido que resgatamos o papel da sexualidade para o bem estar psíquico e emocional do indivíduo. Mas engana-se quem acha que durante o período dominado pelos tabus religiosos não se fizeram estudos sobre a relação entre o sexo e a consciência.

Longe das igrejas, aqueles que questionavam dogmas sempre estudaram a sexualidade. Sob o véu de ordens secretas e seitas restritas a iniciados, o sexo teve amplo espaço de discussão entre os estudiosos de magia e ocultismo. Buscando referências no Tantra e suas influências no Hinduísmo, Budismo e Taoísmo, os ocultistas ocidentais conectaram os dois hemisférios para organizar esse conhecimento em prol do bem-estar e do desenvolvimento psíquico. Assim surgiu a conexão entre os Chakras, os centros por onde circula a energia vital tântrica, e a Cabala, que remete ao esoterismo judaico.

Seguindo princípios do Hermetismo, os magos ocidentais também estabeleceram correspondências entre linguagens simbólicas, como a Astrologia e o Tarô, com o desejo e a resposta sexual humana. Assim, encontramos diversos conceitos sobre o uso da sexualidade como meio para expansão da consciência em um conjunto de autores ligados às Ciências Ocultas. Em meio a nomes ligadas à Ordem Rosacruz, como Pascal B. Randolph, à Teosofia, como Helena Blavatsky e Ida Craddock, e autores oriundos da Ordem Hermética da Aurora Dourada, como Dion Fortune e Israel Regardie, as bases da magia sexual são firmadas em uma abordagem que é multidisciplinar por excelência. Mais tarde, o controverso ocultista inglês Aleister Crowley desenvolveria seu próprio sistema mágico-sexual e, entre outras coisas, retrataria estágios do ato sexual em seu Tarô de Thoth. Na mesma época, Austin Osman Spare criaria o conceito de “nova sexualidade”.

É interessante observar que esse resgate de conhecimentos milenares, ocorrido sobretudo entre os ocultistas do século XIX, propagou conceitos que somente receberiam atenção da ciência anos depois. Muito antes da publicação dos relatórios de Alfred Kinsey, considerado por muitos o pai da Sexologia, os magos já propagavam a necessidade da descriminalização de práticas como a masturbação e a homossexualidade. Bem anteriormente a William Masters e Virginia Johnson escreverem sobre a resposta sexual humana, os místicos já haviam relacionado estados de consciência a estágios do desenvolvimento sexual, sensações e fluidos corporais. Mesmo sem o viés científico da fisiologia de hormônios e neurotransmissores, os conceitos baseados em polaridades e arquétipos da magia sexual são de grande valia para trabalhar melhor a sexualidade em homens e mulheres.

Falar então sobre a necessidade de uma abordagem holística para a sexualidade é olhar o indivíduo como um todo. É perceber as conexões entre corpo e psique em um nível profundo, facilitando o caminho terapêutico para aqueles que buscam uma vida afetiva mais prazerosa e feliz – até porque um indivíduo que se conhece bem e está conectado com sua Verdadeira Vontade se relaciona melhor com as pessoas em geral e com seu parceiro afetivo em particular. E significa também associar o embasamento científico da Sexologia moderna a técnicas milenares de expansão da consciência, integrando elos que se dispersaram ao longo da história para gerar resultados mais efetivos.

Para ler mais sobre as técnicas holísticas que integram Sexualidade e Espiritualidade, clique aqui

Para saber mais sobre as sessões de Coaching de Relacionamento & Sexualidade, clique aqui!

Qual o melhor baralho ou deck de Tarô?

Curso de Formação em Tarô tarólogo taróloga oraculo leitura de cartas

Para quem quer interpretar as cartas do Tarô e, assim, tornar-se tarólogo, o mercado oferece baralhos ou decks de todos os tipos. Dos mais tradicionais, como o Marselha, aos inspirados nas histórias em quadrinhos, o tarólogo pode encontrar as mais diversas opções de conjunto de cartas. Diante de tanta variedade, fica a dúvida: qual o melhor baralho ou deck?

A verdade é que não há uma resposta pronta a essa pergunta. A escolha do baralho é uma das decisões mais pessoais do tarólogo. Há, inclusive, aqueles que optam por utilizar diferentes decks, colecionando baralhos. Mas há alguns itens a se considerar na hora de eleger o seu deck, pois a escolha das cartas pode influenciar significativamente na assertividade das previsões.

Em primeiro lugar, a simbologia do deck precisa estar alinhada às mais profundas crenças e visões pessoais do tarólogo. Não adianta usar um tarô com orixás ou anjos, por exemplo, se você não está familiarizado com esses sistemas. A arte e a estética também são importantes: as cartas precisam dialogar com a percepção sutil de quem vai interpretá-las. Se o deck apresentar palavras-chave nas cartas, é importante também estar atento a esse detalhe, pois às vezes uma palavra mal colocada pode confundir a interpretação.

Por isso, conhecer e pesquisar um pouco da história e dos autores de cada deck é tão importante. De qualquer forma, como orientação geral, parta de um princípio básico: se você é um adepto dos estudos Herméticos, descarte imediatamente decks que tragam alterações na estrutura geral do Tarô (22 Arcanos Maiores e 56 Menores), pois é a partir dessa base que podemos traçar as correspondências com a Cabala Hermética. Também desconsidere aqueles que só trazem Arcanos Maiores, já que ignorar os Arcanos Menores significa limitar o seu universo como oraculista.

De qualquer forma, para começar, escolher uma opção entre os decks mais populares e utilizados é uma decisão sábia. Estes carregam a credibilidade de anos de uso por tarólogos ao redor do mundo. Afinal, se até os artistas começam com a arte figurativa para depois buscar a abstração, adotar uma postura mais tradicional nas artes divinatórias, em um primeiro momento, talvez seja de grande ajuda. Por fim, há sempre aquela dica que transcende o racional: escolha um deck pelo qual você se apaixone! O amor ainda é a melhor receita para transformar qualquer ofício em arte.

Quer estudar Tarô? Veja informações sobre o meu Curso de Formação neste link aqui!

Curso de Formação em Tarô

tarô tarot thoth curso de formação em Taro tarologa tarologo Virginia Gaia templo AyasofiaPara quem deseja conhecer melhor a arte da leitura de cartas para finalidades divinatórias ou de autoconhecimento, há o Curso de Formação em Tarô. O conteúdo é direcionado tanto para quem deseja utilizar o Tarô para o seu desenvolvimento pessoal como para aquele que quer atuar profissionalmente como tarólogo. Com duração de 2 meses e meio (são 10 encontros ao todo), a formação tem o diferencial de oferecer a oportunidade de um estágio supervisionado antes da obtenção do certificado.

Ser tarólogo requer conhecimento, técnica e uma formação multidisciplinar. Dominar o significado das 78 cartas do Tarô (os 22 Arcanos maiores e os 56 menores), bem como conhecer diferentes métodos de tiragem, representa apenas o ponto de partida para essa jornada, que também demanda o estudo de disciplinas correlatas como  Astrologia, Numerologia e Cabala. Confira os tópicos do conteúdo:

• A origem do Tarô: influências e hipóteses para o surgimento do conjunto de cartas

• A função do tarólogo

• O exercício da intuição

• Considerações sobre a escolha do baralho ou deck

• Tarô e Cabala: as cartas nas esferas e caminhos da Árvore da Vida

• Noções de Astrologia aplicadas ao universo do Tarô

• Os Arcanos Maiores: uma jornada de autodesenvolvimento

• Arcanos Menores: Naipes e Elementos

• As Cartas de Ás a Dez: os detalhes da história pessoal do consulente

• As Cartas da Corte: os agentes, personagens e personalidades do Tarô

• Métodos de Tiragem:

a) Métodos clássicos: três cartas, tiragem em cruz, ferradura, peladán, cruz celta, mandala astrológica, entre outras.

b) Criando os próprios métodos de tiragem

• Rituais: preparação pessoal, das cartas e do ambiente

As aulas podem ser presenciais ou online, em grupo ou em formato individualizado. Para mais informações, entre em contato pelo telefone e WhatsApp (11) 99970-2260 ou pelo e-mail contato@virginiagaia.com.br 

Aproveite e assista uma leitura de Tarô feita ao vivo para o programa A Tarde É Show com Nani Venâncio, na Rede Brasil de Televisão, clicando aqui!.

Quer ser tarólogo, mas não sabe qual baralho ou deck escolher? Leia sobre essa importante decisão neste artigo aqui!

Para ler todos os meus artigos, entrevistas e matérias sobre Tarô? É só clicar aqui

Entrevista sobre astrologia para TV e Rádio

Estou mais uma vez no blog do colunista social Daniel Oliveira falando um pouco sobre como é levar os temas com os quais trabalho para a TV, o rádio e, em breve, para o YouTube.

virginiatv

Para conferir a entrevista na íntegra, clique aqui!

 

 

Leitura de Tarô no A Tarde é Show, com Nani Venâncio

Virgínia Gaia é astróloga e taróloga do programa A Tarde É Show, da apresentadora Nani Venâncio, na Rede Brasil de Televisão. Assista aqui a uma leitura de Tarô para os expectadores. Vale a pena conferir como que as cartas são uma importante ferramenta para orientação sobre os mais variados assuntos:

Para saber mais sobre atendimentos com Astrologia, Tarô e outras técnicas, clique aqui!

Entrevista sobre Carnaval e Tarô

Estou novamente no blog do colunista social Daniel Oliveira, dessa vez, contando um pouco sobre o convite da Rádio Globo para comentar o desfile da Escola de Samba Gaviões da Fiel, que leva como tema para esse carnaval o tarô e o baralho cigano. Foi uma honra ter sido a taróloga selecionada entre tantos para representar a profissão e poder falar mais sobre o assunto. Fico muito grata pela confiança no meu trabalho.

Para conferir a entrevista na íntegra, basta clicar nesse link!

Artigo: “O Tarô de acordo com o Tantra”, no jornal O Legado

A edição de setembro do jornal holístico O Legado publica mais um artigo meu. Desta vez, o assunto é o Tarô e como o conjunto de 78 cartas utilizado como oráculo é utilizado para os adeptos do Vama Marga Tantra, o Caminho da Mão Esquerda do Tantra. Leia abaixo o texto na íntegra:

O Tarô de acordo com o Tantra:

decodificando o direcionamento da energia vital

 

Um conjunto de símbolos que traduzem o inconsciente humano. Assim poderíamos definir o jogo de 78 lâminas que compõem o Tarô. Para seguidores do Vama Marga Tantra – ou os estudiosos do que no Ocidente ficou conhecido por Magia Sexual – a simbologia contida nos arcanos do Tarô também decodificaria a energia vital do consulente e a forma como esta é direcionada. E desse conceito deriva a efetividade das previsões por meio das cartas.

 

Considerando o conceito filosófico que dá corpo ao Vama Marga Tantra, o chamado Caminho da Mão Esquerda do Tantra, de que a energia vital é análoga à energia sexual acumulada nas sombras do inconsciente, podemos então encontrar a conexão entre o Tarô e a Psicologia. Assim, ao selecionar cartas em uma tiragem de Tarô, o consulente estaria buscando os símbolos que mais se aproximam de como sua energia vital está direcionada para determinado assunto. E essa seleção, aparentemente aleatória, seria exercida com base na Sincronicidade, evidenciando assim um conceito estudado pelo psicoterapeuta Carl Jung.

 

O Tarô seria então a forma mais direta de acessar padrões mentais que influenciam o livre arbítrio do indivíduo. E, diante da possibilidade de trazer à consciência o que estaria preso em seu lado sombra, o consulente pode tomar decisões melhores e até alterar o curso do que está por vir em sua vida. Afinal, a função das artes divinatórias vai além de predizer o futuro, mas está na possibilidade de dar mais subsídios para que o aqui e agora seja melhor direcionado em função dos objetivos de vida do consulente.

 

Esse mecanismo que interliga símbolos, energia vital e sua conexão com sexualidade pode ser aplicado a qualquer baralho de Tarô. E são inúmeras as opções disponíveis aos tarólogos em todo o mundo: do tradicional Tarô de Marselha a jogos inspirados nas histórias em quadrinhos, contos de fadas, diversas crenças e mitologias. Entre todos esses, talvez o mais literal nessa conexão é o Tarô de Thoth.

 

Idealizado pelo controverso ocultista inglês Aleister Crowley e ilustrado pela artista plástica Frieda Harris, o Tarô de Thoth traz símbolos que se repetem em diversas culturas e que remetem ao direcionamento da energia sexual humana. Resultado dos anos de estudos de mitologia e religião comparada de Crowley e de sua passagem por diversas ordens secretas, o Tarô de Thoth reúne conceitos da cabala, estudos da Maçonaria, mitologia egípcia e símbolos que remetem às origens da tradição do Tantra no Oriente.

 

E, diante desse conhecimento, como podemos aproveitar melhor uma leitura de Tarô? Se partimos da premissa tântrica de que todo o universo ao nosso redor se apresenta como reflexo do direcionamento de nossa energia vital e se tivermos o tarô como ferramenta para identificar essa energia, então concluímos que o que se apresenta em uma leitura é um mapa de nosso inconsciente. Cabe a nós então aplicarmos o mesmo conceito para trabalharmos o nosso nível energético, buscando a ampliação de nossa consciência e, assim, nos tomarmos agentes ativos de nosso próprio destino.

 

Para visitar a site do O Legado, basta clicar aqui!

Entrevista sobre Astrologia, Tarô e Tantra

Estou no blog do colunista social Daniel Oliveira contando um um pouco sobre o meu trabalho e a minha trajetória como Astróloga, Taróloga e Especialista em Tantra. Além de falar das bases filosóficas do Vama Marga Tantra e sua relação com técnicas esotéricas e holísticas, também contei um pouco sobre a minha participação na 21ª Erotika Fair e a aproximação do Caminho da Mão Esquerda  Tântrico junto ao mercado erótico e sensual.

Virginia Gaia Astrologa Tarologa e Especialista em Tantra

Para conferir a entrevista na íntegra, basta acessar ir a este link aqui!